domingo, 29 de abril de 2012

Feliz Dia Internacional da Dança!!!

Foto: Bruno Vinelli / Edição: Thâmara Roque


"...Tribal, movimento, dança, ritmo, música para mim são sinônimos de amor. Algumas pessoas dizem que a gente passa por um momento de fixação quando conhece a dança e acho que meu momento cresce cada vez mais. É algo do tipo respirar dança, acordar dançando, dormir sonhando com a dança. Tribal é muito mais além do que se vê. É sentimento, sensação, harmonia, união, liberdade, criatividade..."

Viva a diversidade da Dança!!!!!

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Secult promove campanha virtual sobre o Dia Internacional da Dança


A Secretaria de Estado da Cultura (SECult) promove, a partir do próximo domingo (29), Dia Internacional da Dança, uma campanha virtual cujo objetivo é fomentar a fruição da arte em todo o Estado, de forma interativa e colaborativa, mostrando a universalidade através das mais variadas formas de expressão.
A campanha consiste em um ato “virtual” cujo produto final será um vídeo clipe em homenagem ao mês da dança na Paraíba. Bailarinos, coreógrafos, grupos, companhias de dança e público em geral, fornecerão a matéria prima para criação deste videoclipe ao gravarem suas imagens e as disponibilizarem a SECult. Segundo Bia Cagliani, gerente operacional de dança, a principal proposta da campanha é enaltecer a linguagem da Arte no Estado, mostrando a dança como algo presente na vida de todas as pessoas e não apenas na vida dos profissionais da área. “Dançar é uma forma de celebrar a vida”, conclui.
As homenagens começam neste domingo com o lançamento de um site comemorativo, o http://www.paraiba.pb.gov.br/especiais/danca) e se estendem até o dia 29 de maio, quando o videoclipe será lançado. Será através desta página na internet que as pessoas poderão fazer o download da música-tema da campanha. Todos os dançarinos (profissionais ou não) devem registrar, por meio audiovisual, suas coreografias, danças e performances (ensaiadas ou improvisadas) e utilizar como trilha sonora, a música proposta.
Trilha sonora – “Balança Riddim”, uma composição especial assinada pelo percussionista e DJ paraibano, João Cassiano. Uma homenagem aos ritmos da nossa terra, através de canções consagradas como Meu Sublime Torrão (Genival Macedo) e Retrato de um Forró (Luiz Ramalho/Luiz Gonzaga).
O site também conta um pouco da história da Dança na Paraíba, homenageia grandes nomes e possui um canal de vídeos e de informações (perfis, blogs e sites de dançarinos) cujo objetivo é promover a difusão da dança paraibana e a interatividade entre os artistas. Na página também estará disponível o regulamento da Campanha, com todas as informações necessárias aos participantes.
Os vídeos devem ser enviados para o endereço eletrônico, danca.secultpb@gmail.com, disponibilizados em links no canal de vídeos YouTube, ou entregues (via Correios ou pessoalmente) na sede da SECult, no Casarão dos Azulejos, localizado na Rua Conselheiro Henriques, 159, no Centro de João Pessoa. O prazo para envio é até o dia 18 de Maio. Mais informações com a Gerência de Difusão Operacional da Dança, através do telefone: (83) 3218.4169.


Fonte: Governo da Paraíba

Fórum de Dança realiza ato público com lançamento de manifesto


O Fórum Permanente de Dança de João Pessoa realiza um ato público, na próxima sexta feira (27/04), a partir das 10h, no Giradouro ao lado da Universidade Federal da Paraíba, o da escultura “Porteiro do Inferno”, do artista Jackson Ribeiro. Em comemoração ao Dia Internacional da Dança,  dia 29 de abril, o Fórum de Dança, enquanto movimento cultural da sociedade civil, organiza essa manifestação, a fim de reivindicar espaço e sensibilizar as pessoas para a arte da dança. 

No ato público, que contará com a presença de bailarinos e bailarinas de diversos segmentos da cidade, acontecerão performances livres dos artistas e será entregue um manifesto, construído coletivamente pelos integrantes do Fórum de Dança, com uma série de reivindicações. Essa ação visa ampliar o desenvolvimento da dança em João Pessoa pela valorização dos seus profissionais e, consequentemente, dos seus trabalhos.

O Fórum de Dança reivindica em seu Manifesto: uma legislação que regulamente a reabertura da Escola de Dança do Espaço Cultural; mudanças administrativas e pedagógicas na Escola de Dança do Teatro Santa Roza; inserção de Coordenações de Dança nos órgãos públicos ligados a cultura; implantação do recém aprovado Curso de Graduação em Dança pela Universidade Federal da Paraíba com uma estrutura física adequada; criação de políticas públicas culturais específicas para a dança; desenvolvimento regular de palestras, seminários e congressos de dança a fim de reforçar a capacitação dos profissionais da área; recursos financeiros estaduais e municipais, para a criação e manutenção de companhia(s) em João Pessoa; criação de uma companhia de dança municipal.

O Fórum de Dança pretende, com este ato público, chamar a atenção dos gestores culturais, do poder público, da iniciativa privada e da população em geral, para o fato de que a dança é uma área de conhecimento. Encontra-se em franco desenvolvimento a nível mundial, estabelecendo, em suas pesquisas, conexões com as mais distintas áreas tais como a filosofia, sociologia, arquitetura, neurociência, entre outras.  Os integrantes do Fórum de Dança consideram fundamental, entretanto, que as questões profissionais - uma legislação regulamentadora da dança como profissão, formação de qualidade e condições adequadas de trabalho – sejam sanadas no Brasil e, especialmente, na Paraíba, para que a dança e seus trabalhadores possam se desenvolver realmente. 

segunda-feira, 16 de abril de 2012

9 anos de Lunay: Cultura em Movimento, Caravana Tribal NE e Oriental Hall


Em 19 de abril de 2003, surgia a Lunay, um grupo de dança que veio com a proposta de fusionar a Dança do Ventre e Folclore Árabe com as danças afrobrasileiras. Não tardou para que essa intenção resultasse no Tribal Brasil, estilo que Kilma Farias desenvolve e que, em 2005, passou a ser objeto de pesquisa do grupo; em 2006 os primeiros trabalhos começaram a surgir e vêm se multiplicando até hoje. Da Energia ao Movimento/2004, De Corpo e Alma/2006, Ventre e Tribal/2007, Extremo Oriente/2008, Troupiniquim/2009, Caravana/2010, Tribal Brasil/2011. São os espetáculos que a  Lunay reúne na parede da memória. Da Energia ao Movimento recebeu troféu de melhor produção na Mostra Estadual de Teatro e Dança de 2005; Troupiniquim recebeu primeiro lugar em dança na Mostra Estadual de Teatro e Dança de 2010, tendo o espetáculo apresentado no Fenarte do mesmo ano.
A dança Tribal surgiu na Califórnia, nos anos 80, através da bailarina Carolena Nericcio, unindo Dança do Ventre, Flamento e Dança Indiana. A fusão se deu no gestual, figurino e musicalidade, surgindo o American Tribal Style - ATS, estilo de dança que tem como base o improviso, através de um sistema de sinais que é dirigido por uma líder. Essa liderança muda diversas vezes durante uma apresentação de ATS, transformando o estilo numa deliciosa brincadeira.

Nos anos 90, outra bailarina chamada Jill Parker, também da Califórnia, desenvolve o Tribal Fusion, fusão de outras danças étnicas com o ATS. De lá pra cá são diversos subgêneros existentes; o gótico, gypsy, cyberpunk, vintage, burlesco, teatrical, balkan e, claro, o Tribal Brasil. Este último desenvolvido pela Lunay onde a tônica é a fusão do ATS com danças afrobrasileiras e da nossa cultura popular nordestina.
Em 2010, Kilma foi convidada pelo evento internacional Spirit of The Tribes (Flórida-US) como uma das principais atrações para se apresentar e ministrar 2 workshops de Tribal Brasil em evento comemorativo dos 10 anos do Tribal Fusion no mundo.

A Lunay hoje conta com 11 bailarinos, sendo 6 em João Pessoa-PB e 5 em Recife-PE. O grupo foi fundado por Kilma e por ele já passaram 23 bailarinos, fora os que hoje integram. Atualmente, é dirigido por Kilma Farias e Jaqueline Lima, em João Pessoa, e por Karina Leiro em Recife. O grupo vem aplicando o Método Laban ao Tribal sob a orientação do professor Doutor Guilherme Schulze e os primeiros trabalhos desse estudo já estão em formação.
Flórida, Lima, Buenos Aires, Córdoba, São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro, Natal, Recife, Belo Horizonte, Feira de Santana, Fortaleza, Sobral são algumas das cidades por onde o Tribal Brasil da Lunay já passou, com workshops e show.

Integram a Lunay:

Fabiana Rodrigues, Jaqueline Lima, Jackeline Mendonça, Juliana Garcia, Karina Leiro, Kilma Farias, Kely Maurien, Danilo Dannti, Harumi Fukahori, DAniela Albuquerque e Tamyris Farias.



Dias 20, 21 e 22 de abril, a Lunay comemora seus 9 anos de trajetória com os seguintes eventos:

Dia 20/04, às 20h no Theatro Santa Roza, Mostra de Dança Cultura em Movimento
O Cultura em Movimento surgiu em 2008 - oficinas de danças étnicas produzidas pela Lunay, onde professores diversos são convidados a compartilharem seus saberes, objetivando a pesquisa e construção do estilo Tribal Brasil. Nesse dia celebraremos as trocas de conhecimento fomentadas por esse projeto.
No palco, grupos de Flamenco, Dança de Rua, Indiana, Havaiana, Cavalo Marinho, Afro, Frevo e Coco de roda. Abertura com a Urso Amigo Batucada e seus brincantes.

Dia 21/04 às 20h no Theatro Santa Roza, Caravana Tribal Nordeste
Em seu terceiro ano de realização, a Caravana é um evento itinerante que acontecerá através de parceria com diversos grupos de Tribal do Nordeste, onde a divulgação do Tribal Brasil é o principal objetivo. Este ano, recebemos Emine Di Cosmo, diretamente de Buenos Aires, Argentina, para minsitrar workshops de American Tribal Style e Tribal Fusion, além de se apresentar no show; e ainda Luciana Portela, com oficina de Cavalo Marinho.
Participação especial dos percussionistas Wênia e Thiago.

Dia 22/04 às 20h no Theatro Santa Roza, Oriental Hall
Também em sua terceira edição, o Oriental Hall reúne bailarinos de Dança do Ventre e Folclore Árabe de todo o Brasil, profissionais e amadores, em solos ou em grupo, para juntos compartilharem com o público o resultado de seus estudos.
Participação especial do derbakista João Cassiano no encerramento do evento.

O cenário para os bailarinos está nas mãos do artista plástico Bruno Fonseca que expõe a instalação Metamorfose servindo de cenário para o Tribal, Ventre e Fusão.
Os três dias de evento reservam surpresas que vão ficar para sempre nos nossos corações.
Viver o Tribal e a comunhão entre as tribos é a razão da existência da Lunay.
Vamos celebrar!

Os ingressos serão vendidos na hora, na bilheteria do Theatro Santa Roza ao valor de R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia.
Até o dia 19/04 ainda pode ser adquirido ao valor antecipado simbólico de R$ 5,00.
Se possível, divulguem com os amigos da dança :)


Eventos comemorativos aos 9 anos de Cia Lunay, dias 20, 21 e 22 de abril: Mostra de Dança Cultura em Movimento, Caravana Tribal NE e Oriental Hall. Tudo junto e misturado porque amamos uma fusão ;)

por Kilma Farias.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Teaser Caravana Tribal Nordeste | 3ª Edição | João Pessoa (PB)

Caravana Tribal Nordeste apresenta Show de Gala com Emine Di Cosmo (ARGENTINA), Cia Lunay, turmas de ATS e de Tribal Fusion do Studio Lunay (João Pessoa) além de grupos e solistas de todo o Brasil (São Paulo, Curitiba e Recife).

Local: Theatro Santa Roza, João Pessoa, Paraíba, Brasil.
Dia: 21 de Abril às 20 horas.

Ingressos: R$ 5,00 (Antecipadas/meia) e R$ 10,00 (Inteira)

Realização: Lunay Dance Sound Art
http://cialunay.blogspot.com.br/


terça-feira, 3 de abril de 2012

Eventos Comemorativos - 9 anos Cia Lunay (PB)


Oriental Hall em João Pessoa (PB)

Dia dedicado à Dança do Ventre e fusões a ela relacionadas, principalmente com o objetivo de mostrar o trabalho desenvolvido aqui na Paraíba por professoras como Kilma Farias, Jaqueline Lima, Fabiana Rodrigues, Vanessa Lira, Anne Mel, Kely Mendonça e Marina Mendes, dentre outras.

1ª Mostra de Dança Cultura em Movimento

1ª Mostra de Dança Cultura em Movimento, dia 20 de abril no Theatro Santa Roza. Queremos reunir professores alunos e grupos que contribuíram ao longo desses 3 anos com o nosso projeto.

As danças Étnicas estarão no palco, juntas e misturadas. Conto com a presença de todos os queridos ^^ Entrada simbólica: R$ 10,00 (inteira) R$ 5,00 (meia).